A relação com a comidaA relação mente-corpoAlimentaçãoNa mídia

Um experimento para repensar sua relação com a comida [link externo]

Quando você pensa em comida ou no seu apetite, costuma se sentir triste ou culpada?

Tem medo de escolher uma comida considerada ruim, “comida que engorda” ou comer algo que chamam de “besteira” e “porcaria”? Detesta quando sente fome, pois acredita que não deveria ter tanta vontade de comer?

hfghhImagine a ideia de comer qualquer coisa que você goste e tenha vontade, no momento em que tiver vontade.

Parece uma ideia impossível?

Eu sei, também já me senti assim. A possibilidade de não estar de dieta ou seguindo um plano alimentar e controlando tudo o que a gente come realmente pode parecer estranha e assustadora.

Porém, entre nutrientes, horários, quantidades, pesos e regras, o foco principal das dietas sempre é nos dizer o que não comer. Muitas de nós, de tanto ouvir e ler sobre isso, já temos bem claro na mente quais são os alimentos “bons/certos” e os “ruins/errados”, o que “pode” e o que “não pode”.

Mas a verdade é que nós também queremos comer também aquilo que a dieta proíbe! O que acontece, então? A lógica das dietas faz com que a gente acredite que não sabe o que comer, que só conseguimos fazer escolhas “erradas”, e, então, nós acabamos por julgar nossas vontades como erradas, evitando atendê-las. O nome disso é privação.

E a privação, infelizmente, anda de mãos dadas com o exagero e com a culpa. Quando estamos de dieta e resolvemos comer algo que não se encaixa nas regras, ficamos com a ideia de “ah, já estraguei tudo mesmo, então tanto faz…”, e acabamos comendo em excesso todo tipo de alimento que a dieta exclui.

Esse comportamento de comer em excesso leva a uma grande culpa no dia seguinte, todos os pensamentos de fracasso voltam, e a tendência é entrar numa dieta ainda mais rígida e restritiva. Não preciso nem contar o que acontece depois, não é? Os desejos e vontades reprimidos voltam com força total ao menor sinal de deslize e permissão, e o corpo novamente quer comer em excesso tudo aquilo de que foi privado.

Talvez você não perceba, mas isso tudo pode estar acontecendo com você agora mesmo. Quando foi a última vez que você parou para realmente pensar na sua alimentação? Não para descobrir uma dieta nova ou considerar quanto de carboidrato estava comendo, mas realmente refletir sobre a sua relação com os alimentos?
Sem título
Bom, como nós só podemos mudar aquilo de que temos consciência, te proponho experimento com o objetivo de fazer com que você pense melhor em tudo isso!

Clique aqui e conheça os 10 passos que podem te ajudar a conhecer melhor a sua relação com os alimentos lá no Personare!